Noticias | HeladoArtesanal.com

Nota completa (España) 20

volver a noticias
Traducir nota a Español...

Buenos Aires: Guloseimas frugais facilitam integração

da Folha de S.Paulo , em Buenos Aires


Uma culinária argentina mais frugal que o "asado" ou a "parillada" (tipos de churrasco) encanta --e muito-- o estômago dos turistas.

Experimentar "facturas", "vigilantes" "media lunas", "tortitas negras", sanduíches de miga, empanadas, sorvetes e outras "cositas" mais é uma maneira de adentrar a alma portenha pela vereda das comidinhas.

Todas essas guloseimas são encontradas em padarias e cafés. "Factura" é o nome geral para os pãezinhos doces que ganham formas e recheios distintos. As "media lunas" são croissants em formato de meia-lua. Já os "vigilantes" são pães compridos e podem ter uma cobertura de chantilly ou de "membrillo", um tipo de geléia de fruta vermelha.

As "tortitas negras" têm forma arredondada e são salpicadas com açúcar. Há também os "cucuruchos", que lembram os canudinhos das antigas festas de aniversário, recheados com doce de leite.

Outra comidinha com feição de aniversário de criança é o sanduíche de miga, feito com fatias bem finas de pão de fôrma sem casca --algumas com recheio simples, como queijo e presunto, e outros mais elaborados--, que realmente fazem parte do cardápio para comemorar "cumpleaños". As tradicionais empanadas argentinas (tipo de pastel que vai ao forno) dispensam comentários e, além de ricamente saborosas, custam apenas 1 peso cada uma.

A interação não é só na esfera dos comestíveis, mas nos bebíveis. Peça com gana um "cortado" ou uma "lágrima". O primeiro é um café com um pouco de leite. Mas, se quiser só uma gota de leite, peça o segundo.
Nesse menu de integração, não deixe de se lambuzar com os sorvetes.

Argentinos são fanáticos pelos "helados" e comentam que no Brasil não se toma o verdadeiro sorvete. No país, peça "um quarto". São 250 g de sorvete, mas forre o estômago antes para não se sentir enjoado ou escolha um "cucurucho" (casquinha).

Atualmente, a nova onda portenha é ir à sorveteria Persicco e não mais ao Freddo, umas das "heladerias" mais famosas do país. Há sabores tradicionais mesclados a novidades, como o doce de leite caseiro com brownie, o mascarpone e o chocolate com cereais banhados em chocolate branco.
Além do gelado normal --e bastante calórico--, há opções com leite de soja, light e kosher. O detalhe é que, às duas da manhã, se enfrenta fila no Persicco.

Sorvetes artesanais

A história das duas sorveterias se entrelaça. Os donos do Persicco são dois primos, Federico Aversa e Juan Martín Guarracino, descendentes dos fundadores do Freddo. Em 1999, o Freddo, que era um negócio familiar, foi transferido para um grupo multinacional. Para garantir que os descendentes estariam fora da concorrência, uma cláusula impedia que a família entrasse no ramo de sorvetes por 60 meses.

No ano passado, foi aberto o Persicco. Provocação ou não pela queda da qualidade do sorvete do Freddo, no menu do novo concorrente está escrito: "porque o sorvete tinha de voltar a ser rico".

Para ter idéia da realeza do sorvete, o paladar dos convidados no casamento do príncipe de Astúrias, Felipe de Borbon, com a jornalista Letizia Ortiz neste mês deve ser adocicado com o gelado argentino.


Fuente: Elpais